Celebration | LUCASFILM: A Arte de Contar Histórias

Celebration | LUCASFILM: A Arte de Contar Histórias

No último dia da Star Wars Celebration 2016 em Londres, David Collins, foi o anfitrião do painel Lucasfilm: The Art of Storytelling com Lynwen Brennan (EVP, Gerente Geral da Lucasfilm, Presidente da ILM), John Knoll (Chief Creative Officer da ILM), Kiri Hart (Vice-Presidente Sênior de Desenvolvimento, Lucasfilm), Rob Bredow (Chief Technology Officer, Lucasfilm), Vicki Dobbs Beck (Executivo Encarregado, ILMxLAB), Dave Filoni (Produtor Executivo e Diretor de supervisão, de Star Wars: Rebels), Douglas Reilly (Chefe de Jogos, Lucasfilm) e Matthew Wood (Supervisor de Edição de Som, Skywalker Sound).

Celebration - A Arte de contar histórias 01

Os convidados do painel da Lucasfilm

Brennan abriu o painel discutindo a cultura da Lucasfilm e valores que George Lucas trouxe para a empresa. Ela pensa em Lucas como “rebelde original” que tinha incrível previsão e visão. Ele trouxe o grupo de pessoas, pessoas que acreditavam que a sua visão era possível quando todo mundo estava dizendo a ele que não era. Esse espírito destemido é o DNA de todas as empresas da Lucasfilm. Eles estão todos reunidos pela paixão por contar histórias que Lucas tinha e Kathleen Kennedy herdou.

Kiri Hart disse que o espírito de colaboração, a abordagem interdisciplinar para as coisas e a acessibilidade à experiência são os mais úteis quando se está montando o filme, jogo ou show. Todos estão dispostos a trabalhar com todos os outros, todos colabora em tudo.

Celebration 2016 - A Arte de contar histórias 02

Quando a Lucasfilm foi adquirida pela Disney, uma das primeiras coisas que Bob Iger disse foi que era importante preservar a cultura das empresas que adquiriram. Ele assegurou-lhes que isso era também importante para a Lucasfilm porque a sua cultura se reflete em seus produtos.

Falando de fãs e como eles influenciam e inspiram Lucasfilm, Dave Filoni disse que a maioria deles próprios são fãs da saga (ele estava bem falante). Após a Vingança dos Sith, muitas pessoas achavam que Star Wars havia acabado, mas os fãs a manteve viva até que George Lucas criou The Clone Wars. Porque os fãs estavam interessados, eles foram capazes de continuar por quase dez anos. Eles querem tranquilizar e incluir os fãs, porque eles fizeram muitas coisas serem possíveis. Essa é a razão para a Celebration; pessoas de todo o mundo se reúnem porque amam Star Wars.

Celebration 2016 - A Arte de contar histórias 03

Kiri Hart acrescentou que nada lhe dá mais paixão para fazer algo excelente do que o amor pelo que faz. Eles sabem, como fãs, o que eles gostariam de ver e o que é significativo e planejar para isso – como a revelação do Grande Almirante Thrawn. É também algo que eles pensam sobre ao construir família de cineastas, como Gareth Edwards, que também é um grande fã.

Quando Kathleen Kennedy assumiu, Lucasfilm precisava de um grupo de desenvolvimento de novos conteúdos, um hub que poderia suportar diferentes tipos de histórias, reuni-los e os fazer sentir unidos, razão pela qual o Story Group foi criado. Falando como tudo está conectado, Reilly disse como eles ligaram Battlefront em O Despertar da Força, incorporando Batalha de Jakku no jogo.

Mathew Wood falou sobre a incrível biblioteca de sons criada pela Skywalker Sound. Nada soa parecido com Star Wars e é o seu trabalho Levar isso em tudo que realizam: animações, jogos, filmes, etc. Eles são permitidos no início do processo de filmagem. São autorizados a ler o roteiro antes das filmagens para se inspirar. Enquanto trabalhava em O Despertar da Força, isso permitiu Adam Driver ouvir como a máscara de Kylo Ren soaria e ajudá-lo na criação do personagem.

Celebration 2016 - A Arte de contar histórias 04

Vicki Dobbs Beck da ILMxLAB disse que esta divisão foi projetada para criar experiências de entretenimento imersivo oferecidas pelas tecnologias de realidade virtual e mista. É uma forma única de contar histórias e que permite que o público dê um passo adentro na história e combina todos os elementos da Lucasfilm. Eles anunciaram a experiência em RV (Realidade Virtual) baseada em Darth Vader. David Goyer trabalha com eles sobre esse projeto. Trials on Tatooine foi um de seus primeiros projetos, um experimento a partir do qual eles aprendem como eles seguirão adiante.

Knoll falou sobre o papel de efeitos visuais na história. Às vezes, eles desenvolvem uma única linha no script. A sequência inteira de Pod Race em A Ameaça Fantasma foi desenvolvida a partir da linha: “E então eles correram.” Os projetos mais interessantes são aqueles em que você não sabe como vai fazer alguma coisa.

Celebration 2016 - A Arte de contar histórias 05

Bredow falou sobre os desafios técnicos que estão enfrentando e como eles estão reinventando a tecnologia. Eles ajudaram Gareth Edwards, colocando-o na realidade virtual no modelo primitivo da nave que iria aparecer no filme para que ele pudesse fazer alterações. A tecnologia está ajudando os atores, assim como eles são capazes de ser incluídos na criação de seus personagens virtuais, como Maz Kanata por exemplo.

Olhando para o futuro da Lucasfilm, Brennan disse à audiência que a história e cronograma são planejadas para muitos anos de antecedência, o que lhes permite contar as melhores histórias que estão todas conectadas. Eles pretendem também praticam contenção para não exagerar qualquer coisa no mundo de Star Wars, bem como Indiana Jones. O Story Group adapta a sua colaboração para cada cineasta, por exemplo, Rian Johnson viveu durante semanas em San Francisco e interagiram com eles antes de escrever o roteiro de Episódio VIII.

Eles nunca se cansam de Star Wars, porque adoram tanto o que fazem que eles não podem se dar ao luxo de ficarem cansados. Eles fazem coisas interessantes e eles adoram. Lucasfilm utiliza ideias de muitas fontes, mas também criam várias internamente com um brainstorming. Todo mundo que tem uma ideia deve expressá-la e se for boa – ela será usada.

Dave Filoni fechou o painel com um ótimo discurso sobre todas as pessoas envolvidas na Lucasfilm e sobre o quanto elas se preocupam com tudo o que fazem. “Eles tomam cuidado”, disse ele.

E, a julgar pelas pessoas envolvidas, assim é.

Texto traduzido de: StarWarsNewsNet