Cronologia | Episódio I: A Ameaça Fantasma (Filmes)

Cronologia | Episódio I: A Ameaça Fantasma (Filmes)

Poster do filme

“Toda saga tem um início.”

Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma (The Phantom Menace, originalmente) é um filme escrito e dirigido por George Lucas. Lançado em 19 de Maio de 1999, foi o quarto filme da saga Star Wars a estrear nos cinemas, embora seja o primeiro dos sete longas-metragens em ordem cronológica. Foi lançado 16 anos depois do último filme da série a ser exibido nos cinemas, Star Wars Episódio VI: O Retorno de Jedi, em 1983. É o início da Nova Trilogia, que continua com O Ataque dos Clones e termina com A Vingança dos Sith. Em 10 de fevereiro de 2012, o filme retornou aos cinemas em 3D mundialmente.

Em seu lançamento original, o longa arrecadou cerca de 431 milhões de dólares em solo norte-americano, a terceira maior arrecadação da história na época. A estréia do filme foi acompanhada por campanha publicitária considerável, extensa cobertura da mídia e grande expectativa, devido ao grande número de seguidores que a série havia criado.

Com seu relançamento em 3D, A Ameaça Fantasma arrecadou 1.027.700.000 dólares ao redor do mundo, sendo o primeiro e único filme da série, sem o ajuste da inflação, a atingir “a marca do bilhão” sendo assim a 20ª maior bilheteria da história do cinema.

 

Ficha Técnica

– Atribuição
Diretor(es): George Lucas
Produtor(es): Rick McCallum
Roteirista(s): George Lucas
Estrelando:

– Informações de Produção
Distribuidora: 20th Century Fox
Lançado em:

Tempo de filme:

  • 133 min. (no cinema)
  • 136 min. (DVD)

Orçamento: $115.000.000,00

– Cronologia
Linha do Tempo: 32 ABY
Era: Era da Ascensão do Império
Seguido por: Episódio II: Ataque dos Clones

Texto Inicial

Episódio I

A Ameaça Fantasma

A desordem instalou-se na República Galáctica. A cobrança de impostos das rotas de comércio para sistemas remotos está sendo contestada.

Esperando resolver a questão com um bloqueio de poderosas naves de guerra, a gananciosa federação de comércio suspendeu toda remessa para o pequeno planeta Naboo.

Enquanto o Congresso da República discute indefinidamente essa alarmante sequência de eventos, o Chanceler Supremo enviou, secretamente, dois Cavaleiros Jedi, guardiões da paz e da justiça na galáxia, para porem fim ao conflito…

 

Resumo

Nute Gunray envia droidekas para destruir os Jedi

É o ano de 32 ABY e uma disputa comercial entre a Federação de Comércio e o planeta Naboo levou à um bloqueio ao planeta. Chanceler Finis Valorum da República Galáctica secretamente envia dois Jedi, Qui-Gon Jinn e seu Padawan Obi-Wan Kenobi, como embaixadores à nave-capitânea Saak’ak para encontrar com o Vice-rei da Federação de Comércio Nute Gunray a fim de resolver a disputa.

A mando do misterioso Darth Sidious, com quem mantém relação secreta, a Federação de Comércio ordena a morte dos dois Jedi e inicia a Invasão de Naboo. Assim sendo, a nave dos embaixadores, a Radiant VII, é destruída. Qui-Gon e Obi-Wan escapam da tentativa de assassinato da Federação enfrentando droides de batalha mas se vêem obrigados a fugir para Naboo.

Bongo tribolha de Qui-Gon chega à superfície de Theed.

Na superfície do planeta, os Jedi encontram o nativo local Jar Jar Binks que, após ter sua vida salva por Qui-Gon, os leva para Otoh Gunga, uma cidade Gungan debaixo d’água, para escapar do exército da Federação de Comércio. Enquanto isso, a Federação invade Naboo e captura a líder do planeta, Rainha Amidala. Os Jedi têm uma audiência com o líder Gungan, Rugor Nass, e pedem o apoio dos Gungans para ajudar as pessoas de Naboo. Nass não se mostra disposto a ajudar, contudo oferece um bongo para que os Jedi cheguem à Theed. Ao chegarem à capital de Naboo, os Jedi, acompanhados de Jar Jar Binks, resgatam a Rainha Amidala do exército da Federação de Comércio. Eles planejam ir até Coruscant, o planeta capital da República Galáctica, para pedir ajuda ao Senado.

A nave da Rainha sofre danos graves ao tentar furar o bloqueio de naves da Federação de Comércio que orbita Naboo. No entanto um droide chamado R2-D2 heroicamente consegue fazer reparos suficientes, possibilitando a entrada no hiperespaço. Ao saber da fuga, Darth Sidious envia seu aprendiz, Darth Maul, para matar os dois Jedi e capturar a Rainha.

Devido ao ataque, a nave é forçada a fazer escala no planeta deserto de Tatooine para reparos. Enquanto procuram pelas partes necessárias, eles fazem amizade com o pequeno Anakin Skywalker, um garoto escravo, cujo mestre é Watto, um Toydariano dono de um ferro-velho. Anakin tem dons para pilotagem e mecânica (ele construiu quase completamente um droide chamado C-3PO). Qui-Gon Jinn sente uma forte presença da Forçaem Anakin, e percebe que ele possa ser o Escolhido, que irá trazer equilíbrio à Força.

Ao inscrever Anakin numa corrida de pods, Qui-Gon faz uma aposta com Watto, na qual fica acertado que, caso o garoto vença a corrida, o Toydariano concederia as peças necessárias para o conserto da nave e libertaria Anakin. Se o menino perdesse, a nave seria de Watto. Ao fim do dia, o jovem Skywalker havia ganhado a corrida, conquistado as peças da nave para seus novos amigos e conquistado sua liberdade. Qui-Gon conversa com a mãe de Anakin sobre as habilidades do garoto, e ela acaba por autorizar que o filho vá para Coruscant, para ser apresentado ao Conselho Jedi.

Enquanto o grupo se prepara para sair do planeta, Darth Maul aparece e tem seu primeiro encontro com Qui-Gon Jinn. Após um breve embate, Qui-Gon embarca na nave que segue para Coruscant, deixando um irado Sith para trás.

O Conselho Jedi avalia Anakin.

Em Coruscant, Qui-Gon Jinn informa ao Conselho Jedi sobre o misterioso ataque sofrido por ele em Tatooine. Devido ao fato do atacante ter profundos conhecimento da Força, o Conselho teme que esse acontecimento indique o reaparecimento dos Sith, uma ordem de seguidores do Lado Sombrio da Força que todos pensavam haver se extinguido há tempos. Qui-Gon também relata ao Conselho o encontro com Anakin, na esperança que este seja aceito para o treinamento Jedi. Após os testes com o garoto e deliberações a respeito, o Conselho nega permissão para treinamento alegando que, de acordo com o Código Jedi, Anakin é muito velho para ser treinado. A decisão também levou em consideração a forte presença de medo no garoto.

Enquanto isso é discutido no Templo Jedi, Palpatine, o senador de Naboo usa a situação da Rainha Amidala a seu favor, persuadindo-a a pedir um Voto de Desconfiança no Chanceler Valorum. Sem ver nenhuma outra alternativa e, dada sua frustração com a falta de atitude so Senado, a Rainha decide retornar ao seu planeta natal para repelir a invasão ao lado de seu povo. Os dois Jedi são designados para acompanhar a Rainha de volta para Naboo, tanto para protegê-la como para tentar obter mais informações sobre o possível envolvimento dos Sith.

De volta em Naboo, Rainha Amidala consegue convencer os Gungans a formarem uma aliança e lutarem juntos contra a Federação de Comércio. Os Gungans conseguem defender-se da artilharia dos droides usando o escudo de tecnologia Gungan. Porém os droides de batalha entram em ação e começam a subjugar os Gungans. A derrota para a aliança parece iminente.

Mas a vitória é conseguida quando pequeno Anakin Skywalker acidentalmente pilota um caça em meio a batalha na órbita de Naboo e destrói a Nave de Comando dos Droides da Federação, desativando o exército de droides. Enquanto isso, a Rainha Amidala e sua força invadem o palácio e capturam Nute Gunray.

Ao mesmo tempo, Darth Maul entrou em combate com Qui-Gon e Obi-Wan usando seu sabre de luz duplo. Durante a luta, Obi-Wan acaba se separando de seu mestre pelo campo de força na entrada da sala de geradores. Jinn e o Sith continuam sua batalha observados por Obi-Wan. Em meio ao confronto, Maul atinge Qui-Gon Jinn no rosto e, aproveitando o atordoamento de seu adversário, acerta-o no peito com o sabre de luz, ferindo-o mortalmente. Obi-Wan luta com Darth Maul vigorosamente, conseguindo, inclusive, partir o sabre-duplo de Maul ao meio. O Sith obtém vantagem jogando o padawan no fosso da sala de geradores. Obi-Wan escapa da queda segurando-se na beira do fosso. Darth Maul chuta o sabre de luz do Jedi no fosso e prepara-se para executá-lo. O Padawan utiliza da Força para pular fora do fosso ao mesmo tempo que puxa de volta o sabre de luz de seu mestre. Ao pousar atrás do supreso Sith, Obi-Wan ativa o sabre em suas mãos e corta ao meio Darth Maul, cujo cadáver cai dentro do fosso. Pouco antes de falecer, Qui-Gon pede que Obi-Wan treine Anakin e faça dele um Jedi.

Após a batalha, na qual derrotou sozinho um Sith, o Conselho Jedi nomeou Obi-Wan como um Cavaleiro Jedi. Kenobi informa para Yoda sobre o pedido de Qui-Gon acerca do jovem Anakin Skywalker. O Mestre Jedirelutantemente o permite treinar o garoto. Durante a cerimônia de cremação do corpo de Qui-Gon Jinn, Mace Windu e Yoda concordam que o incidente foi definitivamente causado pelos Sith. Sabendo que sempre há somente dois Sith (um Mestre e um aprendiz), os dois Mestres Jedi acreditam que ainda há um outro Sith a ser descoberto.

Palpatine, o recém-eleito novo Chanceler, chega à Naboo para parabenizar a Rainha Amidala em sua vitória contra a Federação, enquanto Nute Gunray é mandado para ser sentenciado por seus crimes.

O episódio termina com uma grande celebração em Theed pela liberação da Federação de Comércio e pela união entre os povos de Naboo. Rainha Amidala presenteia Chefe Nass a fim de simbolizar a estima e amizade resultantes da união.

 

Elenco


Crítica da Sociedade Jedi

Leia nossa critica sobre Episódio I: A Ameaça Fantasma – AQUI

Star Wars Wikia 

Veja o Artigo base sobre Episódio I: A Ameaça Fantasma na Star Wars Wikia brasileira – AQUI