Especulação | 6 filmes que Rian Johnson se inspirou para fazer o “Episódio VIII”

Especulação | 6 filmes que Rian Johnson se inspirou para fazer o “Episódio VIII”

O diretor Rian Johnson revelou uma lista de filmes que ele se inspirou para fazer o próximo filme da saga Star Wars. Johnson encorajou o seu elenco a assistir tais filmes antes das filmagens começarem. São filmes sobre guerra, liderança, sobrevivência, alianças, perspectivas confusas e redenção. Abaixo você confere um pouco sobre esses filmes e como eles podem influenciar o “Episódio VIII”.

1 – Almas em Chamas ( Twelve O’Clock High, 1949) de Henry King

Almas em chamas

Sinopse do Adoro Cinema: 2ª Guerra Mundial. Convencido de que um comandante da Força Aérea está à beira de um colapso, o General de Brigada Frank Savage (Gregory Peck) assume o comando de um tumultuado grupo de bombardeios. Inicialmente ressentidos e rebeldes, os pilotos aos poucos mudam de atitude ao notar a liderança de Savage, que os faz realizar feitos de grande importância. Entretanto o stress do comando logo é sentido por Savage, que chega ao seu limite físico e emocional.

Johnson disse que de todos os filmes listados, Almas em Chamas foi o que mais ele se inspirou para fazer o “Episódio VIII”.

”Chamas” é um filme de liderança, sua lição é que não há apenas um melhor jeito de comandar, os melhores líderes são aqueles que adaptam sua liderança ao grupo o qual desejam liderar.

Qual a possível relação com o filme?

Base Resistência

Ambos os lados da guerra vão lidar com baixas: A Primeira Ordem perdeu sua super arma Starkiller e com sua destruição muitos stormtroopers morreram; a Resistência perdeu grande parte de seus combatentes. Ambas as facções terão de lidar com exércitos abatidos pelas perdas que tiveram ao final de “O Despertar da Força”. Talvez o Episódio VIII seja a história de algum personagem emergindo como um líder mais eficaz: Leia ou Snoke? Rey ou Kylo Ren? Ou algum novo personagem?

2 – A Ponte do Rio Kwai (The Bridge on the river Kwai, 1957) de David Lean

a2bponte2bdo2brio2bkwai2b-2bedi25c325a725c325a3o2bde2bluxo

Sinopse: ”Durante a Segunda Guerra Mundial, prisioneiros britânicos recebem o encargo dos japoneses de construir em plena selva uma ponte de transporte ferroviário sobre o rio Kwai, na Tailândia. O coronel Nicholson, que está à frente dos prisioneiros, é o oficial britânico que procura uma forma de elevar o moral de seus homens. Vê a ponte como uma forma de conseguí-lo, tendo-os ocupados na construção e fazendo-os sentirem-se orgulhosos da obra. Por sua vez, o major americano Shears, prisioneiro no mesmo campo, só pensa em fugir. Ao final, ele o consegue e, contra a sua vontade, volta algumas semanas depois, guiando um comando inglês, cuja missão é destruir a ponte no instante em que passasse o primeiro trem, para anular a rota de transporte de armas dos japoneses, que pretendiam utilizá-la para invadir a Índia.”

“A Ponte de Rio Kwai” é celebrado por seus motivos confusos e a reviravolta de perspectiva. Ao final do filme, o coronel britânico Nicholson (interpretado por Alec Guiness) aparece para frustrar o plano de destruir a ponte que ele construiu para seus cruéis captores. É um final complexo, servindo como uma declaração de loucura da guerra. O bem e o mal tornam-se menos distintos, e o ‘bem’ é forçado a fazer coisas para seus inimigos, e como consequência eles não são mais capazes de fazer decisões claras.

O filme também é notado pela relação central entre Bichos e Santo, um soldado britânico e um coronel japonês respectivamente. Eles são o par perfeito, e eventualmente compartilham uma visão para o término da ponte.

Qual a possível relação com o filme?

Rey e Kylo Ren

Será que o “Episódio VIII” irá criar algumas lideranças desconfortáveis entre alguns de seus personagens? Leia poderia trabalhar com seu filho Kylo Ren para derrubar Snoke? Kylo Ren poderia se unir a Rey para derrubar Snoke? Luke e Rey poderiam se unir a Kylo Ren em algum momento inesperado? Quem sabe? Mas a noção do bem e do mal trabalhando juntos e os personagem ficando moralmente perdidos é realmente interessante…

3 –  Três Samurais Fora da Lei (Sanbiki no Samurai, 1964) de Hideo Gosha

2-13ulypb

Sinopse: ”Shiba, um samurai errante, encontra-se com um grupo de camponeses que sequestraram a filha do tirânico magistrado para conseguirem a diminuição dos impostos. Shiba adere a causa e convence mais dois samurais leais ao magistrado a se juntarem à sua luta contra o tirânico sistema feudal.”

Crítico Bilge Ebiri viu no filme uma “descrição da perda da honra através de lealdade cega (e seu oposto, a ganha de honra por traição)”.

Qual a possível relação com o filme?

Snoke

Star Wars tem uma longa história de se inspirar em filmes Samurais (“Uma Nova Esperança” foi parcialmente inspirado no amor de Lucas por Kurosawa), e é fácil ver como esses temas poderiam se encaixar com o fim de “O Despertar da Força”: Kylo Ren perceberá as consequências de seguir Snoke cegamente? Ele buscará redenção através de traição?

4 – A Carta que Não se Enviou (Letter Never Sent, 1960) de Mikhail Kalatozov

TheLetterNeverSent3sm

Sinopse: ”A história narra a saga de quatro geólogos que estão à procura de uma mina de diamantes na Sibéria. Depois de uma longa e cansativa jornada eles finalmente encontram a mina tão procurada e a colocam num mapa, que deverá ser enviado imediatamente a Moscou, porém, os geólogos são surpreendidos pelo desastre de um incêndio na floresta.”

“Carta Nunca Enviada” é um drama sobre isolação, sobrevivência, e tristeza. Estou imaginando se está na lista pelo mesmo motivo de “Sahara”. Será que nosso heróis, talvez até vilões, se encontrarão presos com as chances contra seu favor?

Qual a possível relação com o filme?

Rey e Finn

Junto com esse drama de sobrevivência há um triângulo amoroso que ameaça desestabilizar o grupo enquanto eles tentam sobreviver. Talvez o início de romance entre Rey e Finn vai ameaçar minar a Resistência assim como desafia a Primeira Ordem. Ou atém mesmo outro tipo de triangulo sentimental, como Leia, Luke e Kylo Ren, será que a ligação familiar entre esse três irá atrapalhar seus objetivos morais?

Ou também um triangulo espiritual entre a Força. Kylo ainda tentará Rey para ela ir para o lado sombrio, Luke conseguirá guiar a garota ao lado luminoso sem se perder? Haverá uma tensão emocional entre esses lados da Força se eles se encontrarem? Kylo pelo lado escuro, Luke pelo Luminoso e Rey ainda escolhendo seu lado?

5 – Gunga Din (Gunga Din, 1939) de George Stevens

Gunga 3

Sinopse: ”Três soldados profissionais estão em serviço na Índia, e estão prestes a se separar porque o casamento do espirituoso Ballantine (Douglas Fairbanks) se aproxima. Só que acontece uma reviravolta: Eles se deparam com uma seita fanática que pratica sacrifícios humanos e resolvem entrar em ação. Segue-se aí batalhas e derramamento de sangue, e na retaguarda dessa guerra está Gunga Dim (Sam Jaffe). Ele é um humilde e leal carregador de água que sonha em um dia se tornar soldado, mas para isso antes ele terá que provar seu valor.”

“Gunga Din” é um conto sobre uma força militar a assumir um poder que não entende muito bem e que percebendo como é cruel e bárbara. Um trabalho recente de historiadores tem complicado este ponto de vista, argumentando que o culto Thug no século XIX foi principalmente um produto de preconceito colonial.

Há um paralelo definido a se fazer entre Snoke, Kylo e os Cavaleiros de Ren e os cultuadores do Gunga Din. Snoke e Ren estão tentando reavivar uma seita perdida que reverenciava o Lado Negro da Força.

Qual a possível relação com o filme?

Cavaleiros de Ren

Curiosamente, durante o final do filme, o líder da seita se mata, a fim de galvanizar os seus fanáticos e motivá-los contra as forças britânicas. Em última análise, eles não conseguem, mas isto fornece ao filme um final memorável. Snoke fará um sacrifício semelhante, a fim de motivar suas forças contra o lado Luminoso da Força?

6 – Sahara (Sahara, 1943) de Zoltan Korda

sahara1

Sinopse: ”Durante a Segunda Guerra, o sargento Joe Gunn e sua equipe são rendidos pelos alemães em Tobruk, Líbia. Em retirada, ao cruzarem o deserto, o grupo junta-se a outros combatentes aliados e a um oficial sudanês e seu prisioneiro italiano. Desesperados pela sede e abatidos pelo sol, esses homens ainda terão que fazer um último esforço diante da chegada de um destacamento alemão.”

O modelo é muito Star Wars: um pequeno grupo ralé de soldados, provenientes de origens muito diferentes, se unem para derrotar uma força mais poderosa por meio da determinação e astúcia coletiva.

Qual a possível relação com o filme?

Talvez haja algo específico sobre ambos os lados que competem o mesmo recurso precioso. Poderia Rey ser a razão de competição entre ambos os lados no “Episódio VIII”? Ou a próxima geração de Jedi?

“O Despertar da Força” nos mostrou um vislumbre de seu poder. Se devidamente treinada por Luke, é possível que ela poderia determinar sozinha o resultado de uma guerra futura.

Rey e Luke

Eu não sei você , mas eu vou assistir todos esses filmes indicados por Rian Johnson. O “Episódio VIII” está programado para 15 de dezembro de 2017.

Texto traduzido e adaptado: IGN