A Ameaça Fantasma | Ewan McGregor conta como foi sua primeira visita ao set

A Ameaça Fantasma | Ewan McGregor conta como foi sua primeira visita ao set

Ao promover sua estreia como diretor em “American Pastoral”, uma adaptação do romance vencedor do prêmio Pulitzer de 1997, de Philip Roth, Ewan McGregor recordou momentos passados em sua carreira, principalmente em sua participação nas prequels de “Star Wars”.

Conversando com o The Hollywood Reporter, McGregor revelou um de seus momentos mais embaraçosos: seu primeiro encontro com o criador da franquia, George Lucas.

“Lembro-me de ir para lá, encontrar com George, e de ser autorizado a ler o roteiro”, disse McGregor, referindo-se a sua primeira visita ao estúdio Londres, onde eles filmaram “Star Wars: A Ameaça Fantasma”. “Eu tive de ler no escritório do produtor – literalmente, quase fui trancado junto com o roteiro, para que não houvesse a possibilidade de vazamentos.  Em seguida, conheci o set com George. Havia uma coisa grande… Um submarino, no qual eu acabei a bordo ao lado de Liam [Neeson] e Jar Jar Binks. Eu lembro de olhar para aquela coisa enorme de poliestireno, que tinha sido feito para se parecer com um submarino, e havia um cockpit. Eu olhei para ele e entrei, “Será que vamos submergir?” George olhou para mim e disse: ‘O que?’ Eu disse, ‘nós vamos submergir com ele?’ E ele olhou para mim como se eu fosse louco, dizendo: ‘Nada disso é real, você sabe, né?’. “E eu disse, ‘Ah, sim. Claro.'”

Embora o cenário submarino tenha filmado em Chroma Key, as famosas telas verde e/ou azul, McGregor disse que “A Ameaça Fantasma” tinha alguns conjuntos práticos.

“Era como um ambiente de trabalho [em que estávamos acostumados], quando começamos os episódio dois e três, eles transferiram as filmagens para a Austrália, e por essa perspectiva, tornou-se cada vez mais comum usarem as telas verdes”, disse ele. “Considerei como uma vergonha.”

McGregor lembra de trabalhar ao lado de um boneco de Yoda em “A Ameaça Fantasma”.

ewan-mcgregor-e-yoda

“Eu trabalhei com Yoda…  Ele estava no set”, disse ele. “Frank Oz, eu acho, era quem estava operando-o com sua equipe… Foi incrível. Você realmente acreditava passar um momento com Yoda mas, em seguida, eles iriam substituir todas os marionetistas… Aconteceu o mesmo com R2D2, algumas cenas foram geradas por computador. Foi uma pena não ter a sorte de trabalhar com a coisa real.”

Você pode conferir a entrevista no vídeo abaixo:

Fonte: Business Insider