Os Últimos Jedi | Três planetas clássicos podem voltar a aparecer

Os Últimos Jedi | Três planetas clássicos podem voltar a aparecer

Depois de um tempo sem muitas novidades referente ao tão esperado filme de 2017, Star Wars: Os Últimos Jedi, o site Star Wars News Net publicou algumas especulações e rumores sobre um trio de planetas já vistos nos filmes anteriores que poderão aparecer em Star Wars Episódio VIII e/ou Star Wars Episódio IX.
Provavelmente, eles aparecerão nos próximos filmes, mas não temos certeza de como serão inseridos.

Atenção: vocês estarão sujeitos a alguns possíveis spoilers, então pense bem em seguir adiante.

Para começar, nós acreditamos que todos os três, (ou pelo menos os dois primeiros) planetas serão mostrados através de outro Forceback (Flashback da Força) ou ao longo de vários Forceback, que no caso são Tatooine, Endor e Mustafar, não necessariamente nessa ordem. Agora que já sabem quais são os planetas, falaremos sobre cada um individualmente, e o porque eles foram escolhidos.

TATOOINE

Um mundo desértico e árido que orbita os sóis gêmeos na Orla Exterior da galáxia. Na verdade, podemos já ter visto o planeta sem perceber em O Despertar da Força através do Forceback, onde o Templo Jedi de Luke Skywalker queimava.

Faria sentido que Luke Skywalker voltasse à sua terra natal, afinal ele já viveu no planeta por boa parte de sua vida, então poderia utilizar o lugar para treinar uma nova geração, sem contar que é localizado no meio do nada, tornando o lugar perfeito para um pequeno grupo, e assim dando origem aos novos Jedi. Devemos levar em consideração, que também seria um lugar de importância sentimental para Ben Solo, uma vez que tanto seu tio quanto Ben Kenobi (inspiração para o seu nome) viveram no planeta. Isso sem nem contar com o seu avô.

Lembrando que isso são apenas especulações de como os planetas serão infiltrados nos próximos filmes, mas o site Star Wars News garantiu que Tatooine estará em pelo menos um dos próximos filmes.

ENDOR

Endor, também conhecido como Lua Florestal, é a segunda de nossas três paradas, e inclusive está ligado à jornada pessoal de Kylo Ren que gira em torno de um certo Darth.

Como todos sabem, o nosso querido Kylo, tem um pouco de uma obsessão não saudável pelo seu avô. Ele procura seguir um modelo do que foi projetado em sua mente, em busca de artefatos relacionados ao seu avô e aos Sith em geral. Isso provavelmente explicaria porque ele está com o treinamento incompleto, apesar de ter servido Snoke por pelo menos meia década. Ele sentiu que se perseguisse sua própria busca em seu tempo livre era mais importante do que alcançar seu pleno potencial como um usuário da Força.

A princípio, podemos dizer que íamos voltar a Endor para ver o Kylo Ren recuperar o capacete derretido do avô,mas não podemos esquecer de informação importantes apresentadas na série Aftermath e Bloodline.

Logo após que Darth Vader morreu, um culto misterioso conhecido como os Acólitos do Além apareceu e comprou artefatos Sith. Mais tarde, deram conta que muitos artefatos imperiais, inclusive os relacionados com Darth Vader e o Imperador Palpatine, foram considerados inestimáveis ​​e consequentemente procurados por muitos, inclusive aqueles que desafiaram a Força. Então é bem provável que alguém já tenha ouvido falar da armadura derretida do Lorde das Trevas dos Sith e vendido para Kylo Ren. Portanto seria bem interessante uma visita a Endor, quem sabe não tenha algum artefato Sith escondido na lua da floresta que nunca chegamos a ver? (Talvez essa dúvida já tenha sido resolvida em Star Wars: The Perfect Weapon, um e-book canônico).

MUSTAFAR

Mustafar, é um dos cenários mais épicos, pois é o planeta onde ocorreu o confronto entre Obi-Wan Kenobi e Anakin Skywalker.
O castelo de Darth Vader, introduzido em Rogue One, será revisitado anos após a morte do homem que o construiu.

Observando o pequeno Minas Morgul de Darth Vader, podemos cogitar que em algum momento Luke, possa ter visitado o lugar, assim como Kylo Ren, mas acredito que Kylo, teria mais intenções do que algumas visitas, não sabemos.

O QUE UNE ESSES PLANETAS?

O que une esses planetas é muito simples, Kylo Ren e Darth Vader, mas há algo  a mais que os três mundos, ou pelo menos os dois primeiros,  têm em comum: Luke Skywalker. Embora Luke não tenha canonicamente visitado Mustafar até o momento, isso muito provavelmente poderia ser mudado entre O Retorno do Jedi e O Despertar da Força, ou possivelmente mesmo durante a Trilogia Original. A missão de Kylo Ren na galáxia pode ser entrar em contato com o lado sombrio, mas Luke também tinha uma missão semelhante(mas pelo lado da luz), e parece que esses três planetas podem ter sido uma parte desse mesmo backstory.

Atenção: As informações a seguir podem ser uma grande revelação ou uma pequena parte da história geral, dependendo de como será a narrativa de Os Últimos Jedi. Se você quiser evitar saber sobre algum elemento – chave referente ao passado de Luke e Ben, antes da estreia do Episódio VIII, então estamos te dando uma última chance de voltar atrás.

Enquanto a obsessão de Kylo Ren com os Sith e o Lado Negro leva-o de volta a lugares importantes para o velho Vader, como por exemplo, os lugares onde ele foi criado, onde renasceu no fogo e onde foi cremado, há aparentemente um paralelo interessante entre Kylo e seu antigo mestre que está acontecendo ao longo do curso de suas vidas.
Luke compreensivelmente teve uma crise de fé sobre o que aconteceu com seu sobrinho e seus outros alunos – parece que além da perda do trabalho de sua vida e da traição de um ente querido, algo que ele encontrou em relação aos Jedi põe em questão tudo o que ele pensava que sabia sobre os caminhos da Força.
Parece que muitos dos artefatos que ele redescobriu são falsificações ou se desviaram tão longe da intenção originais dos Jedi que eles poderiam muito bem não ser artefatos Jedi. Ele está até questionando os ensinamentos de Obi-Wan, Yoda e Anakin, e está se sentindo como se o caminho Jedi que ele seguiu acabou por deixar sua vida em ruínas.

  Na verdade, o poema apresentado no início da novelização de O Despertar da Força indicaria tal seguimento de história:

“Primeiro vem o dia
Então vem a noite.
Depois da escuridão
Brilha através da luz.
A diferença, eles dizem,
Só é feita direito
Pela resolução de cinza
Através da visão Jedi refinada. “
– Journal of the Whills, 7: 477

O dia e a noite são obviamente as idades da República e do Império, e que a luz acabará por triunfar sobre os anos de escuridão que se seguem à ascensão do Império. No entanto, não é dito que a escuridão terminou com a derrota do Império, apenas que ele virá um dia. Talvez, então, a escuridão só acabará quando a Primeira Ordem for derrotada e os novos Jedi – os verdadeiros Jedi – estiverem no lugar. Mas tudo isso gira em torno de Luke decidir o que ele precisa fazer para corrigir os aspectos mais desagradáveis que afligem a fé antes de avançar – e que só poderia ser um desafio tão grande como derrotar Snoke.