Artigo | A Importância de Jakku

Artigo | A Importância de Jakku

Antes de tudo, esse post contém SPOILERS de “Marcas da Guerra: Débito de Vida”.

Lá em 2014 descobrimos que teria um planeta desértico em “O Despertar da Força”,  o primeiro filme da franquia desde o lançamento de “A Vinganças dos Sith”. Mas que planeta seria aquele?  Com certeza todos pensaram a mesma coisa: “Vamos voltar a Tatooine! Mal posso esperar!”.

Entretanto, todos estranharam um fato quando o primeiro teaser foi lançado: aquele planeta desértico possuía apenas um sol. Como seria Tatooine? Talvez ele tivesse sido destruído. Ou estava eclipsado pela a outra estrela.

Não,  não era nada disso. Pouco depois descobrimos que aquele planeta era Jakku. “Jakku? Por que não usar Tatooine?”, “Mais um planeta de areia? Que falta de criatividade!”, “Vudu é pra Jakku!”. Esses são alguns  exemplos de frases ditas na época.

Mas realmente,  pra que Jakku?

pequena-rey

Rey é abandonada em Jakku

Todos achamos que era realmente um planeta qualquer e aleatório, mas à medida que novos materiais do cânon foram lançados fomos descobrindo cada vez mais sobre o planeta que seria palco do primeiro ato do “Episódio VII” e o que havia de tão legal a ponto de uns pais largarem uma garotinha de 7 anos nas mãos de um comerciante decrépito.

Então vamos fazer um resumo do que sabemos até agora sobre esse planetinha seco e os eventos protagonizados lá e outros pontos que parecem converger no cânon.

Também deem uma olhada na matéria que nossos parceiros do Jedicenter fizeram!

jakku

O planeta foi o palco da batalha decisiva da Nova República contra o Império

Antes de tudo, devemos notar as coincidências até agora notadas. Ao visto, tudo gira em torno de um evento mil anos atrás. Mas o que aconteceu há tanto tempo?

Primeiro: Em “A Ameaça Fantasma”, nos é dito que os Sith estavam extintos há mais de mil anos. Em seguida, no “Episódio II”, soubemos que a República também existia há um milênio.

Agora entramos em território mostrado no novo cânon. Fomos apresentados à Maz Kanata, uma misteriosa pirata que comanda um palácio-bar em Takodana.  Há quanto tempo?  Isso mesmo, por mil anos! E sabe mais? Houve uma batalha entre Jedi e Sith no terreno onde foi construído o palácio.

Takodana

Takodana foi palco de uma batalha entre Jedi e Sith 

No primeiro “Marcas da Guerra” descobrimos que Palpatine estava procurando a fonte do poder do Lado Sombrio nos confins da galáxia. Acontece que Jakku fica ali.  Sua exata localização é nas Western Reaches (As Fronteiras Ocidentais) e é a porta de saída para as Regiões Desconhecidas. Essa foi a semente plantada que seria irrigada na sequência do livro, lançada no início de Julho e que deve chegar ano que vem no Brasil.

Em “Life Debt”, somos introduzidos a Galli, um jovem garoto pálido que mora em Jakku. O pobre guri estava desesperado para sair daquele lugar maldito e viu numa nave estranha e moderna a oportunidade perfeita. O menino seguiu a nave até ela pousar numa área e a observou. Imediatamente, alguns robôs começaram a marcar o terreno e eram comandados por uma figura encapuzada. Após terem terminado o trabalho, os droids voltaram à nave, que já se preparava para decolar. Galli correu com todo o seu fôlego e conseguiu entrar no veículo e se espremeu lá dentro.

Lá, um homem velho o descobre e conversa com ele. O homem era ninguém mais, ninguém menos que o Chanceler Palpatine. O garoto era resistente aos comandos do Lorde Sith, que em seguida faz uma oferta a Galli. Ou ele morria ou voltava para Jakku e seria os olhos de Palpatine no planeta durante a escavação que ele iria fazer. O menino aceita isso e retorna a Jakku, agora tendo um propósito de vida. Esse jovem é Gallius Rax, o novo comandante do Império.

Muitos creem que ele pode ser Snoke, pois as sementes da Primeira Ordem são plantadas no livro e até temos a presença de Brendol Hux e seu filho, Armitage (sim, esse é o nome do General Hux). Caso vocês não saibam, Brendol acredita que os soldados imperiais devem ser treinados desde bebês e isso é uma das filosofias dos inimigos da Nova República e da Resistência.

Porém, eu acredito que seria muito fácil Gallius ser Snoke, pois está muito na cara isso. Há até uma meta-piada soltada por Rae Sloane, que está investigando o misterioso Almirante. Em uma conversa com sua assistente, ela diz o seguinte: “Ele não é um holograma.” E como Snoke aparece em “O Despertar da Força”? Através de um holograma! rs

Mas isso não é um post sobre Snoke. É dito no Epílogo do livro que em Jakku há algo que foi muito importante mil anos antes. O que é? Bem, saberemos em fevereiro do ano que vem, quando a terceira e última parte dessa incrível trilogia for lançada.  Mas o que eu aposto é que há algo que foi muito importante para os Sith e que pode estar ligado a Snoke e sua Primeira Ordem. Além disso, Rey ter sido deixada em Jakku e o fato de haver uma “Igreja da Força” só aumentam a importância do planeta para as novas histórias da saga.

Só nos resta agora esperar “Empire’s End” ser lançado para sabermos quais verdades estão escondidas em Jakku.