Bizarrices do UE :S | A Estrela de Cristal, o pior livro de Star Wars já escrito

Bizarrices do UE :S | A Estrela de Cristal, o pior livro de Star Wars já escrito

Tudo bem que Star Wars possui uma extensa galáxia e ela poderia abrigar quaisquer tipos de espécies sencientes, certo? Claro, mas tudo tem limites! Imagina só descobrir que havia centauros, isso mesmo, centauros, andando (ou seria cavalgando?) por aí?

The_Crystal_Star

A capa do fatídico livro

Eu realmente não sei como descrever as bizarrices que achei enquanto lia sobre a história. Essa série realmente tá me fazendo conhecer o lado sombrio do Universo Expandido. Mas ok, vamos lá.

Star Wars: A Estrela de Cristal (impossível não lembrar da música da Xuxa) é um livro lançado em 1994 e escrito por Vonda N. McIntyre. A história se passa depois da Batalha de Endor, mais precisamente 10 anos depois. O resumo é o seguinte:

Os filhos de Leia foram sequestrados. Junto com Chewbacca e R2-D2, ela segue o rastro dos sequestradores até uma nave de refugiados desativada, onde as crianças não estão. Ali ela aprende sobre um poderoso oficial imperial com um plano malvado para restaurar o Império. Enquanto isso, Han Solo e Luke Skywalker se separaram de Leia por causa de uma estrela próxima, que causou uma ruptura na força. Eles vão ao planeta Crseih para investigar um relato de um grupo perdido de Jedi. Ao invés disso, eles encontram um carismático alien chamado Waru, cujos poderes de cura milagrosos atraíram uma seita fanática. Enquanto Leia segue o caminho de suas crianças através do espaço, Luke e Han se aproximam cada vez mais da verdade por trás do culto sinistro de Waru. Juntos eles terão um confronto explosivo que decidirá a sobrevivência da Nova República… e do próprio universo.

Minha reação para isso? Oloco!

Codru-Ji

Codru-Ji

Wyrwulf

Wyrwulf

Vamos lá para os elementos malucos da história. Além dos centauros, havia uma espécie chamada de Wyrwulf (eu nem vou tentar escrever a pronúncia aqui). Eles basicamente eram lobos. Bom, ao menos nos olhos de todo mundo. O que pouca gente sabia era que os wyrwolves (lobos de wyr?) é que eles são, de fato, as crianças da raça Codru-Ji.

Quando um Wyrwulf atinge a puberdade, ele se reveste em um casulo, de onde surge um adulto Codru-Ji algumas semanas depois. Embora eles pareçam muito assustadores, eles eram bonzinhos… mas apenas para aqueles com boas intenções.

É simplesmente sem palavras.

Luke está totalmente fora do personagem nessa história. Ele simplesmente vira um revoltado. Parece que a “anti-Força” associada com Waru, o vilão da história (o qual vou falar já já) tem algo a ver com tudo isso. Bem, resumindo, Luke está estranho pra cacete.

Waru

C-3PO observa Waru admirado.

Então vamos lá para Waru, o vilão. O cara (ou sei lá que diabo era) era um ser trans-dimensional de um universo paralelo àquele da galáxia. Ele era dourado e parecia com, sei lá, um monte de pandeiro pendurado? É difícil descrever, vou deixar essa tarefa para vocês.

A história termina de forma feliz para nosso heróis. Entretanto, o coitado do Waru fica enraivecido pelo fato de Hethrir, o Imperial, não cumprir seu trato, então ele o engole e desaparece, provavelmente retornando para seu universo.

É, uma baita loucura. Odeio quando isso acontece.

Bem, é com essa bizarrice que encerramos a segunda semana do nosso quadro. Espero que tenham estourado o limite de coisas sem sentido lidas, mas preencham logo esse limite para a semana que vem!

Ah, eu não li esse livro, é claro. Mas que deu uma curiosidade para saber se ele é tão ruim assim, deu. Quem sabe no futuro eu não leia? Pensando bem… melhor não.

Fontes: Wookieepedia, io9, Tor