Resenha | Os mistérios de Bloodline

Resenha | Os mistérios de Bloodline

Enfim, chega a hora de lermos o segundo livro da excelente Cláudia Gray (Estrelas Perdidas) no novo Cânon de Star Wars.

O Executivo de Criação Da LucasFilm, Pablo Hidalgo comentou em seu Twitter que BloodLine é o House Of Cards da galáxia muito, muito distante. Essa, com certeza é a melhor definição que o novo Novel de Gray pode ter.

Somos apresentados a uma política galáctica muito desorganizada. Na ausência, não explicada, de Mon Mothma o senado galáctico se vê rompido. A eterna discussão entre os senadores populistas e centrais enfraquece cada vez mais a força do senado.

Os populistas acreditam que os planetas devem ser tratados como sistemas individuais. O movimento vai contra a centralização do poder em uma só pessoa ou planeta. Já os centrais acreditam que o poder deve sim ser centralizado. Que deve existir uma figura com o poder absoluto sobre o senado, e por consequência sobre todos os planetas atrelados a ele.

Quando a autora apresentou a visão centrista no livro, confesso que fiquei chocado. Meu primeiro pensamento foi: “fazem menos de 20 anos que o Império caiu e os senadores já querem colocar o poder na mão de uma só pessoa? Isso nunca aconteceria em uma obra de não ficção”. Pois é, eu estava errado!

Vivemos algo muito semelhante na política de nosso país. Há menos de 30 anos sofremos com uma Ditadura violenta, e ainda hoje vemos políticos e civis, em manifestações pedindo a volta da Ditadura Militar.

As pessoas esquecem, e BloodLine mostra isso muito bem. No meio de tudo isso vemos a eterna Rebelde e atual senadora populista Leia, a ex-princesa parece ser uma das únicas senadoras que lembra do terrível império. the-force-awakens-poster-leia-organa

Ela está desacreditada, não tem mais o pensamento que a justiça vai ganhar, Leia já lutou pela justiça e viu que no final ela não ganhou.

O livro mostra muito bem a relação que a personagem tem com seu marido Han Solo. O contrabandista virou quase que um dono de empresa, ele viaja toda a galáxia acompanhando corridas de naves, onde sempre é um convidado de honra. O casal tem uma boa relação, por mais que fiquem a maioria do tempo separados.

Vemos também a “relação” que a Senadora tem com seu filho, Ben Solo. A palavra relação está entre parênteses porque o que Leia tem com seu filho não pode ser chamado assim. Eles não se vêm a muito tempo, o menino esta viajando pela galáxia a fim de buscar o conhecimento Jedi com seu tio Luke Skywalker.

Cláudia Gray tem o mesmo Dom que J.K Rowling (Harry Potter), até quando a historia não está muito dinâmica, a habilidade de escrever da autora faz com que o livro vire algo viciante.

Ela consegue lidar muito bem com a missão de lidar com a forte personalidade de uma das mais importantes personagens de Star Wars. Leia não consegue gostar de ser filha de Darth Vader, o que faz sentido, diferente de Luke, ela não viu seu pai ter a redenção. Para a personagem, Bail Organa sempre será seu pai.

ad95314b5bf8850e276699cf31ac050a7686c03f7f61b5aa63c6c3950b7ecee4_facebook

O livro é muito crível, Tem um ótimo argumento e grandes Plot Twist. Ele dá um ótimo background para entendermos muitas coisas acontecidas no Episódio VII. Vemos como e o por quê da Resistência e a Primeira Ordem nasceram. E até é mostrado um dos motivos para Ben virar Kylo.

Um dos fatos mais intrigantes do livro é o fato de Mon Mothma estar ausente do Senado, por algum motivo que não sabemos qual, a líder da rebelião e do senado decidiu se afastar da política. Em uma parte do livro ela chega até a mandar uma mensagem de apoio para Leia. Porém, não vemos sua ausência sendo justificada no livro.

Onde está Mon Mothma? Teria ela se separado do Senado para cuidar de assuntos familiares? A Senadora não deixaria sua preciosa democracia de lado por qualquer coisa, afinal, ela lutou e deu sua vida para conquistá-la! Seria ela da família de Rey? O livro não nos mostra nada, mas para um fã de Star Wars, qualquer faísca pode virar fogo.

Bloodline é bom! Estabelece muito bem o caráter de sua personagem principal, tem um ótimo elenco de apoio e se torna um dos livro mais importantes do novo cânon de Star Wars. Todo o fã da saga deve ler o livro. Cláudia Gray esta ficando cada vez melhor em contar historias da nossa galáxia favorita.