A Força Despertou ou continua dormindo?

A Força Despertou ou continua dormindo?

Os fãs de Star Wars tiveram de esperar 10 anos por mais um filme da saga. Trinta e dois para a continuação direta (ou não) do Retorno de Jedi. Apenas isso já cria um hype imenso para o novo filme que estreará em dezembro deste ano.

Até agora, tivemos 3 teasers (sendo um de 15 segundos), um vídeo de bastidores e mais um vídeo inovador (ao menos pra mim) que leva você em uma imersiva aventura de 49s onde podemos explorar o deserto de Jakku em 360º.

Mas será que é o suficiente?

Finn

Finn no primeiro teaser de “O Despertar da Força”

Vivemos na era da informação. Tudo fica na boca do povão por meio das mídias sociais e da internet como um todo. E isso afeta diretamente vários tipos de negócios. Empresas de quaisquer tamanhos e ramos buscam fazer um bom trabalho de marketing para levar seu objeto de venda a um público maior.

Isso não foge do ramo cinematográfico. A Marvel tem sido uma das mais marqueteiras com seus filmes. Para levar em consideração um exemplo recente,  ela lançou mais de 3 teasers e trailers, e muitos, muitos, muitos (já disse muitos?) comerciais de TV para Vingadores 2 – A Era de Ultron.

Mas teve um porém: Isso se tornou maçante. A quantidade de material lançado foi muito grande. O público sentiu o exagero de cenas exibidas. Dei esse exemplo para mostrar que – de certa forma – muitos trailers podem estragar a surpresa e o hype do filme.

É isso que eu estou gostando (mas no fundo odiando) no marketing do novo filme. É algo mais leve, orgânico. Instiga as pessoas a especular e convenhamos, o que cargas d’água sabemos do filme? O nome de alguns personagens, os Cavaleiros de Ren. Pouquíssima coisa.

Falando nos Cavaleiros de Ren, eles lançaram essa informação de um jeito old-fashion: numa revista. Com algumas fotos do filme e outros detalhes do mesmo.

Mas é claro, a crítica que muita gente tem é compreensível. Poxa, são 10, 32 anos esperando esse filme. É claro que queremos mais. É como uma droga, vicia. Pedimos mais e teremos mais, com toda certeza.

Às vezes é melhor ficar no “quero mais” do que no “quero menos”.

Mas quer saber? EU QUERO TRAILER… e passarinhos dizem que chegará cedo!