Simon Kinberg comenta seu papel em construir os próximos filmes de Star Wars

Em uma recente entrevista para a Entertainment Weekly, o escritor Simon Kinberg, de Quarteto Fantástico e X-Men: Apocalypse, falou um pouco sobre seu papel em escrever para a franquia Star Wars. Como já é de conheciomento geral que ele está escrevendo um dos vindouros filmes da linha Anthology assim como está escrevendo e produzindo Star Wars: Rebels, Kinberg expandiu seu papel na franquia Star Wars, incluindo O Despertar da Força.

Eu sou como um amigo do tribunal. Eu consulto sobre os filmes. Eu trabalhei no VII: ajudei a quebrar a história, ler os scripts, rascunhei em certos pontos, e dei os meus pensamentos aonde pudesse ajudar.

Kinberg foi ainda mais fundo nos detalhes sobre o que tudo isso significa, dando uma esclarecida nos processos iniciais em quebrar a história da próxima trilogia em conjunto com Lawrence Kasdan e o roteirista original Michael Arndt.

Passamos uma semana com um quadro branco e algumas canetas e ficamos em uma sala de conferências durante todo o dia falando sobre o VII, VIII e IX. Mas é um quadro branco coberto de nossas notas. Tivemos uma noção do que cada um de nós queria escrever. Foi o momento mais mágico porque estávamos escrevendo filmes de Star Wars. Então nós íamos para uma pousada, onde jantávamos e bebíamos um pouco e Larry contava para mim e Michael histórias sobre o momento de sua vida onde escreveu Os Caçadores da Arca Perdida, O Império Contra-Ataca, The Big Chill, Body Heat tudo no espaço de, creio eu, cinco anos. Então, nós apenas tivemos isso, um mágico e louco momento juntos.

Não se sabe o quanto desta sessão de roteirização vai fazer parte do produto final para a próxima trilogia. Como ele fala sobre Arndt, é muito possível que mudanças significativas ocorreram depois (o roteiro escrito por Arndt não agradou J.J. Abrams que tomou a frente do roteiro ainda em 2013). Mas, é claro que ele ainda está fortemente envolvido com o universo, pelo menos, em um papel de consultor.